Por Luiz Henrique de Oliveira e Osmar Antônio

O governador Beto Richa (PSDB) falou durante a manhã desta segunda-feira, em entrevista no Palácio Iguaçu, sobre as investigações do caso Tayná. De acordo com o tucano, os indícios de fontes de dentro da Secretaria de Segurança Pública apontam que os presos acusados de matar a adolescente de 14 anos podem ser inocentes no caso. “O que eu tenho de informação é que eles devem sim ser inocentes”, afirmou.

Ainda durante a entrevista, o tucano lamentou o episódio de tortura policial contra os detidos e garantiu rigor na punição aos responsáveis. “Já determinei ao secretário de segurança que sejam apuradas todas as informações e que todos os envolvidos, se isso se confirmar, sejam punidos. Nunca tolerei excessos por parte de governos e polícia e muito menos prática de tortura. Vamos punir com rigor os envolvidos nesta prática, inclusivo com pedidos de prisões já feitas”, afirmou.

Enquanto isto, as declarações do advogado de defesa do caso, Roberto Rolim de Moura Júnior, em entrevista à Banda B nesta segunda-feira (15), preocupa a cúpula da Secretaria de Segurança Púbica (Sesp-PR), que se vê pressionada em dar uma resposta a população.

Relembre a entrevista do advogado clicando aqui:

Advogado revela que donos de parque de diversão foram indiciados por homicídio e dispara: “Novo erro”