Do blog do Fábio Campana

O prefeito Gustavo Fruet armou campanha para exigir do governo estadual um subsídio para não elevar a tarifa de ônibus em Curitiba. Já na campanha eleitoral ele dizia que abriria a caixa-preta da URBS, empresa responsável pela gestão do transporte em Curitiba. Pois, pois, Fruet não só não abriu a caixa-preta da URBS como manteve a maioria dos diretores da gestão anterior, tão criticada na campanha eleitoral. Olhem a lista:

Edmundo Rodrigues da Veiga Neto continua na Diretoria Administrativa e Financeira; a Diretoria de Transporte ainda está nas mãos de Antonio Carlos Pereira de Araujo; a Diretoria de Planejamento e Desenvolvimento continua sendo comandada por Fabiano Braga Côrtes Júnior e a Diretoria Jurídica permanece nas mãos de Rodrigo Binotto Grevetti.

Ou seja, se Fruet quisesse, de fato, abrir a “caixa preta” da URBS, como JURAVA na campanha, teria que mudar a turma e colocar gente que não tenha comprometimento com a gestão anterior.