Por Elizangela Jubanski

aposentadoriamarry

Documento do IPMC enviado à Banda B sobre aposentadoria de Marry Ducci. Foto: Assessoria de imprensa

O ex-prefeito de Curitiba Luciano Ducci rebateu as críticas feitas pelo secretário do governo de Curitiba, Ricardo MacDonald, sobre a aposentadoria da esposa, concedida no último ano do seu mandato. Por meio de assessoria de imprensa, Ducci afirmou que Marry Dal Pra Ducci conseguiu sua aposentadoria por tempo de trabalho. Ela era contratada como médica de carreira do município desde 1986.

De acordo com as informações do ex-prefeito, a aposentadoria da médica pediatra foi assinada pela presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC), Walkiria Wiziack de Pauli, conforme portaria, cópia do diário oficial anexa, do dia 18 de dezembro e publicada no dia 20, após 26 anos de prefeitura. Para Ducci, Mac Donald é desinformado, já que quem concede as aposentadorias é o IPMC.

Já o secretário MacDonald afirma que no Legislativo Paranaense, entre janeiro de 2003 e fevereiro de 2004, há registros de que o salário bruto dela chegava a R$ 12 mil. “Ela possuía até cargo na Assembleia e ninguém a via no local de trabalho, onde deveria estar. Às vezes, parece que Ducci tem momentos de cegueira, principalmente quando esquece das dívidas que deixou e da origem de muitas situações pelas quais passamos hoje, como a do transporte coletivo”, disse, em entrevista à Banda B, após Ducci afirmar que atual gestão está ‘ferrando o povo’.

Sobre os ataques, Ducci rebateu e disse que “o bom debate que faz uma cidade crescer é aquele em que se discute a melhoria dos serviços públicos, sem agressões ou ataques rasteiros”. Entretanto, completou a nota dizendo que o secretário de governo de Curitiba tem familiares com problemas na Justiça.

Íntegra

Segue abaixo nota enviada à Banda B pela assessoria de imprensa do deputado federal Luciano Ducci:

“O papel do homem público, como de qualquer pessoa, é ter a prerrogativa de questionar e cobrar das autoridades uma boa gestão em qualquer esfera da administração pública. Faço isto e fiz isto nesta manhã, em entrevista na rádio Banda B, baseado em fatos e na percepção da população que me procura reclamando da má administração da nossa cidade.

O bom debate que faz uma cidade crescer é aquele em que se discute a melhoria dos serviços públicos, sem agressões ou ataques rasteiros. Poderia e, teria com facilidade argumentação, de cair na vala comum, seja contra este interlocutor que esconde o prefeito. Tal pessoa que por hora tem familiares com problemas na Justiça. Mas minha crítica sempre será de defender Curitiba, cidade que nasci e que criei meus filhos.

Uso de falsas acusações contra a minha família e minha mulher tem sido expediente recorrente deste grupo político. Foi assim na campanha, em 2012, e, está sendo agora, com afirmações inverídicas sobre a aposentadoria dela, o qual ela tinha como direito por seu tempo de trabalho.

A aposentadoria da médica pediatra Marry Dal Pra Ducci foi assinada pela Presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC), Walkiria Wiziack de Pauli, conforme portaria, cópia do diário oficial anexa, do dia 18/12 publicada em 20/12, após 26 anos de prefeitura

A quem queira saber o meu último ato como prefeito de Curitiba foi a exoneração de todo os cargos de comissão na minha gestão. Ato que permitiu a posse deste grupo político. Todas minhas ações sempre foram públicas e visando o melhor para a cidade”.

Notícias relacionadas:

Ex-prefeito critica Fruet e diz que atual gestão está ‘ferrando o povo’

Último ato de Ducci na Prefeitura foi conceder aposentadoria para mulher, diz secretário