Da Redação

O ex-governador do Paraná Jaime Lerner compareceu à CPI dos Pedágios na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) na manhã desta terça-feira (1º).
Durante o depoimento, Lerner afirmou que a implantação do pedágio no Paraná era a única solução para enfrentar o “sucateamento” das rodovias federais que cortam o Paraná.

cpi-pedagio-011013-bandab

Durante o governo de Jaime Lerner, as rodovias estaduais foram repassadas à iniciativa privada. (Foto: Divulgação)

“Quando assumi em 1995, a situação de estrutura no Estado era terrível. Havia muito buraco, falta de acostamentos, sinalização não existia, era uma armadilha em cada curva, prejuízos com a perda crescente de vidas e com escoamento de safra cada vez mais comprometido. A situação exigia uma solução”,  disse o ex-governador.

Lerner ainda falou que para tentar compensar os altos preços, ele pretendia rever a tarifa de acordo com as empresas.”No início tentamos repactuar tarifas com as concessionárias, mas nossa proposta foi rejeitada. Na ocasião, demos mais garantias para as empresas, mas postergamos as obras e conseguimos que as tarifas para o transporte de cargas ficasse 20% mais baixas do que no contrato original”, relatou.

Questionado sobre a redução da tarifa às vésperas das eleições em 1998, ele negou que a medida tenha sido eleitoreira. O presidente da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná, Coronel Sérgio Malucelli, também será ouvido. Na quinta-feira (24), a CPI tem reuniões no interior do estado, em Foz do Iguaçu e Cascavel.