da Agência PT com Estadão

22  10 15 EXCLUSIVO EMBARGADO ESPECIAL NACIONAL . Entrevista com o empresario investigado pelo Lava Jato Jose Carlos Bumlai FOTO GABRIELA BILO / ESTADAO

Entrevista com o empresario investigado pelo Lava Jato Jose Carlos Bumlai  – FOTO GABRIELA BILO / ESTADAO

O pecuarista José Carlos Bumlai negou, em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo” divulgada neste domingo (25), qualquer favorecimento aos familiares do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Não paguei conta de nora de Lula, apartamento, nada a ver. Não tenho nada a ver com isso. Não tenho”, disse.

O fazendeiro criticou o que chamou de “maximização” da amizade com o ex-presidente.

“Eu abro os noticiários e tem foto do Lula pescando na minha fazenda peixe que é até do mar. Eu não tenho fazenda à beira-mar, entendeu? Já viu isso? Essa foto, Lula no barco pescando um peixe preto bonito, não sei que peixe que é, na fazenda do Bumlai não tem desse peixe. Fazem essa maximização da amizade. É meu amigo? E meu amigo, a família é minha amiga, mas não justifica isso”, reclamou.

De acordo com Bumlai, durante os oito anos de governo Lula, ele esteve duas vezes no gabinete do petista, no Palácio do Alvorada, em Brasília.

“Durante os oito anos que o presidente Lula esteve no Palácio do Planalto eu fui duas vezes no gabinete dele. Fui acompanhado do ministro Márcio Thomaz Bastos (morto em novembro de 2014), que era ministro da Justiça, do presidente do Incra, não lembro mais o nome, do governador do meu Estado (Zeca do PT), um deputado”, contou.
Sobre a acusação feita pelo lobista Fernando Baiano, preso na Operação Lava Jato, de que teria pago ‘dívidas do PT’, Bumlai também nega.

“Eu não sou homem de mentir. O que eu tenho para falar é a verdade. Eu não tenho nenhuma participação nesse episódio todo. A última é o absurdo do Banco Schahin, que eu ia intermediar o pagamento de uma conta do PT de R$ 60 milhões. Meu Deus, eu não sou filiado ao PT, esse Rui Falcão (presidente nacional do PT) até posso ter sido apresentado a ele, muito prazer, não tenho nenhuma ligação com ele, não faço política e, de repente, vou fazer uma negociação para pagar R$ 60 milhões de dívida do PT?”, questionou.

“Eu lá sei de dívida do PT? Não sei, eles dizem que não têm a dívida. Não conheço esse assunto de dívida de R$ 60 milhões. Ah, mas o fulano falou que entregou uma conta. Nunca recebi conta de ninguém para botar dinheiro na conta deles (do PT), nunca, nunca”, completou o fazendeiro.

Para ler a entrevista completa do Estadão, clique aqui