(Foto: EBC)

Pré-candidato à Presidência pelo PSDB, o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) se encontrou com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) nesta terça-feira, 6, no Senado, e ouviu do ex-presidente do partido que o paulista precisa “radicalizar” no discurso reformista.

Na avaliação de Aécio Neves, a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a possível impugnação da sua candidatura abrem um espaço maior para os chamados nomes de centro. O mineiro disse, entretanto, que essa candidatura de centro precisa ser essencialmente reformista. “É hora de radicalizar o discurso reformista”, disse Aécio.

A conversa foi relatada pelo próprio Aécio a jornalistas, após o encontro. O senador mineiro disse que defendeu que Alckmin não deve se preocupar com a proliferação de candidaturas concorrentes. Segundo ele, a tendência é haver um “afunilamento” quando estiver mais próximo das eleições.

Aécio contou também que os dois discutiram sobre a provável votação da reforma da Previdência. O senador mineiro afirmou que a avaliação interna é que um terço da bancada do PSDB está resistente em votar a favor do texto que altera as regras da aposentadoria. Na visão do ex-presidente do PSDB, os tucanos precisamos entregar ao menos 70% de seus votos à proposta, prevista para ser votada neste mês.