Da Redação com agências

A presidente Dilma Rousseff sobrevoou nesta terça-feira (17) as áreas atingidas pelas enchentes na região sul do Paraná e se reuniu com o governador Beto Richa e demais lideranças políticas para uma reunião de trabalho na Câmara Municipal de Vereadores de União da Vitória.

dilmauniaodavitoriaFoto: Roberto Stuckert Filho – Presidência da República

Durante a viagem, a presidente anunciou o repasse de R$ 3,9 milhões ao estado para atendimento das vítimas. Deste dinheiro, a liberação de R$ 2,1 milhões foi autorizada nesta segunda-feira (16) por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União.

Dilma afirmou que esse é o momento em que o governo federal, estados e municípios trabalharem juntos em ações emergenciais, para garantir a segurança das pessoas. “A etapa da reconstrução é diferente, implica em mais recursos, elaboração de projetos e escolher a forma de reconstrução para reduzir novos riscos”, explicou a presidente.

O recurso é destinado para a compra de mais 10 mil kits de alimentos (no valor de R$ 825,8 mil) e 8 mil kits dormitórios (no valor de R$ 1,3 milhão).  O estado já foi atendido com 4,2 mil kits de alimentos (no valor de R$ 346,8 mil), 4,2 mil kits de dormitórios (no valor de R$ 649,8 mil), além de apoio com helicópteros do Exército Brasileiro (no valor de R$ 90 mil), implantação de três pontes móveis (no valor de R$ 570 mil) e ações de socorro sob responsabilidade do Exército Brasileiro (no valor de R$ 105 mil).

Malha rodoviária

O governador Beto Richa aproveitou a viagem de Dilma para formalizar um pedido de auxílio da União no valor de R$ 159,6 milhões para a recuperação de rodovias danificadas pelas chuvas intensas. O valor do pedido foi levantado pela Secretaria da Infraestrutura e Logística. Até agora, foram mapeados 1.755 quilômetros de estradas prejudicadas pela chuva, além da necessidade de reconstrução de três pontes. O ofício foi formalmente encaminhado para o Ministério da Integração Nacional.

“Todos os pedidos foram feitos e agora aguardamos as respostas do governo federal. Lutamos pelos interesses legítimos do Paraná. É meu dever como governador fazer isso, para todos os municípios, sem distinção partidária”, disse.