Da Redação com Alep

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Pedágios aprovou na manhã desta terça-feira (20) o convite para que o ex-governador Jaime Lerner prestar depoimento na Assembleia Legislativa do Paraná. Ele deve esclarecer questões sobre o processo de implantação do pedágio no Paraná. O procurador-geral do Estado na época, o procurador-geral atual, diretores de órgãos como o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e representantes das empresas concessionárias também devem ser ouvidos nos próximos dias.

15.08.13 JAIME LERNER

Foto: Divulgação

Hoje, o procurador do Ministério Público Federal, Osvaldo Sowek Júnior, disse aos parlamentares que integram a CPI, que embora seja importante discutir o valor das tarifas praticadas nas praças de pedágio do estado, a falta do cumprimento dos contratos e da realização das duplicações nas rodovias é o principal problema a ser enfrentado. O procurador foi convidado para dar explicações sobre o trabalho do MPF na análise das possíveis distorções nos contratos de pedágio, assim como para apresentar sugestões que contribuam com os trabalhos da CPI. “É preciso passar a limpo a história do pedágio no Paraná nestes últimos quinze anos. Por isso tenho grande esperança neste trabalho feito pela Assembleia Legislativa”, disse.

Na opinião do procurador da República, a questão envolvendo os pedágios é lastreada por todos os governos, nos últimos quinze anos. Segundo ele, outra situação importante e que deve ser analisada é a possível proposta danosa ao Estado de prorrogação dos atuais contratos. Ele sugeriu ainda a necessidade de confrontar o faturamento das empresas com os investimentos previstos nas estradas, o que somente seria possível com a quebra do sigilo bancário e fiscal das concessionárias. “A população vem pagando por algo que não aconteceu. Seria importante saber o que as concessionárias ganharam nestes anos”, afirmou Sowek.

Na próxima reunião, que será no dia 27, novamente a partir das 9 horas e no mesmo local, os deputados esperam ouvir procuradores do Ministério Público estadual sobre o andamento de ações judiciais propostas pela instituição. Ainda nesta terça-feira os membros terão encontro com o procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, às 17 horas, para discutir o assunto e solicitar apoio aos trabalhos da CPI.

Notícia Relacionada:

Jaime Lerner é condenado a pagar indenização milionária e tem os direitos políticos suspensos