Rodrigo Maia – Foto: Agência Câmara

Análise do número de votos da eleição para presidência da Câmara mostra que o presidente reeleito, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi o mais “traído” na votação.

Um dos dois candidatos da oposição, André Figueiredo (PDT-CE) também teve traições. Maia disputou a reeleição com apoio de um “blocão” de 13 partidos (DEM, PSDB, PMDB, PSB, PPS, PP, PR, PSD, PRB, PHS, PTN, PV e PTdoB), que somam 359 deputados.

O parlamentar do DEM, porém, foi reeleito com 293 votos. Pelo menos 66 parlamentares não apoiaram o deputado. Só no PMDB, maior partido da Câmara, Maia teve traições declaradas de vários deputados, entre eles, Mauro Pereira (RS) e Valtenir Pereira (MT). André Figueiredo, por sua vez, tinha um bloco formado por PT, PDT e PCdoB, que reúne 90 deputados. Desses, porém, ele contava com votos de apenas 78. Teve 59 votos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.