Prefeitura disse que ‘nunca teve o intuito de causar constrangimento’ Foto: Reprodução/Diário Oficial

 

A prefeitura de Três Corações, em Minas Gerais, começou a receber nesta terça-feira, 8, propostas de empresas interessadas em fornecer 40 caixões para o município. Mas eles devem ser no tamanho para sepultar “gordo, baleia”, segundo os termos oficiais que constavam em edital publicado pela administração municipal. A situação causou polêmica na cidade.

“Serviço funerário adulto especial (gordo, baleia)”, detalhava o documento da prefeitura ao convidar as funerárias para participar do certame enviando as suas propostas. A intenção é adquirir 40 caixões ao preço unitário de R$ 1.200 e valor total de R$ 48 mil, sendo voltados a famílias carentes do município.

Agentes funerários da cidade também se surpreenderam com a situação e esclareceram que caixões têm tamanhos definidos como roupas: G, GG ou Extra G.

A prefeitura alegou ter usado termos técnicos quando se referiu ao tamanho, mas se desculpou depois porque seriam antigos. Informou ainda que “nunca teve o intuito de ofender ou causar constrangimento a qualquer pessoa” e prometeu corrigir o edital, que foi tirado do ar na tarde desta quarta-feira, 9.