Reprodução

 

A Polícia Civil de Teresepólis, no Rio de Janeiro, prendeu em flagrante Janoir Martins Custódio e Raiane de Oliveira Gonçalves pelo crime de ocultação de cadáver. Os dois foram detidos depois que o restos mortais da menina Mikaelly de Oliveira Ribeiro, que tinha 1 ano e sete meses quando foi morta em agosto do ano passado, foi encontrado no quintal de uma casa. De acordo com informações do Jornal Extra, o padrasto Janoir Martins foi acusado de ter matado e enterrado o corpo da menina. A mãe da criança, Raiane, sabia do crime e disse à polícia não ter denunciado o companheiro por ter sofrido ameaças.

O delegado Diogo Schettini informou que policiais militares receberam denúncias sobre o crime. Raiane foi ouvida e afirmou, inicialmente, que conhecera Janoir pela rede social e concordou em ir morar com o mesmo em Teresópolis, saindo assim de sua cidade, Juiz de Fora, em Minas Gerais. Raiane disse que Janoir a agredia, bem como sua filha, e a mantinha em cárcere privado. Segundo ela, no dia 4 de agosto do ano passado, Janoir espancou impiedosamente sua filha, matando-a e enterrando o corpo na casa onde moravam em Teresópolis.

Confira a notícia completa clicando aqui.