Noventa e quatro cidades mineiras estão em estado de emergência devido à febre amarela. O decreto foi publicado neste sábado (20) no estado de Minas Gerais e abrange três regionais de saúde, Belo Horizonte, Itabira, na região central, e Ponte Nova, na zona da mata.

A medida vale por 180 dias e, segundo o governo, é uma prevenção para ajudar no combate da proliferação da doença. O decreto cria também a sala da situação para o controle da doença e a tomada de medidas necessárias.

De acordo com o último boletim epidemiológico publicado no dia 17, pela Secretaria de Saúde, de julho do ano passado até agora, foram confirmadas, no estado, 15 mortes e sete casos confirmados e 46 estão sob investigação.