Imagem ilustrativa

 

A Organização Mundial da Saúde estima que globalmente há pelo menos 41 milhões de crianças entre 0-5 anos obesas ou com sobrepeso, e prevê ainda que se o cenário atual continuar o número saltará para 70 milhões em 2025 – só no Brasil 11,3 milhões. A agência também aponta que a obesidade e o sobrepeso estão ligados a mais mortes mundialmente que a desnutrição e baixo peso.

Crianças e adolescentes com sobrepeso têm maiores chances de se tornarem adultos obesos. Os dados mais recentes do Ministério da Saúde apontam que 20% da população brasileira sofre com a obesidade. Pensando neste cenário, o portal back-to-school.deals, pertencente ao Global Savings Group, plataforma de descontos online presente em mais de 25 países, desenvolveu um infográfico com ideias de lanches saudáveis para as crianças levarem à escola. Quanto mais cedo a educação alimentar estiver presente no dia-a-dia, melhor para a saúde.

Dicas gerais

Seja paciente ao oferecer alimentos saudáveis às crianças, que podem precisar degustar até 15 vezes o mesmo alimento antes de se acostumarem. Além disso, as crianças sentem o gosto amargo mais acentuado nas verduras e legumes, por isso, o truque está em oferecer as verdinhas de várias formas: refogadas, cozidas, com molho de soja (shoyu), molhos para saladas, etc.

Seja o exemplo: não adianta forçar as crianças a terem hábitos alimentares saudáveis se em casa elas não veem isso acontecer. Em casa, ofereça frutas picadas e descascadas, facilite a degustação dos pequenos e os incentive e experimentar novos sabores. Com certeza ir à feira, descascar e preparar tudo dá muito mais trabalho que simplesmente ir ao supermercado comprar um monte de guloseimas. Mas escolha a 1ª opção. Sua saúde agradece.

Já ouviu a expressão “comer com os olhos”? Prepare um lanche colorido e atrativo, que além de despertar a curiosidade, desperta a vontade de experimentar sabores novos. E lembre-se: quanto mais colorida a refeição, mais saudável. Varie na decoração.