Suspeitos de matar mulher que não reagiu a assalto são detidos no momento em que polícia terminava retrato-falado

Por Marina Sequinel e Flávia Barros

Crime aconteceu no último sábado. Marido garante que vítima não reagiu. (Foto: RedeNews24Horas)

 

A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (11), dois suspeitos de matar Hilda Silva de Paula, de 62 anos, durante um assalto no bairro Santa Cândida, em Curitiba. Um jovem de 18 anos e um adolescente de 17 foram flagrados pela polícia com um carro roubado próximo ao local do crime e acabaram presos. A captura aconteceu no momento em que o retrato-falado de um deles era finalizado pelos investigadores.

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

“O maior de idade já foi reconhecido pelo marido e agora nós estamos levando o menor para também ser visto pelas testemunhas. Os dois moram na mesma região que a vítima, a poucos metros do local do latrocínio”, contou o delegado Emmanoel David, da Delegacia de Furtos e Roubos, em entrevista à Banda B.

Informações preliminares indicam que o jovem seria o autor do disparo. Ele deve ser apresentado à imprensa pela polícia nesta quinta-feira (12).

O caso

Hilda foi morta na noite do último sábado (7), enquanto esperava por um lanche em uma barraca de cachorro-quente no cruzamento da Rua João Gbur com a Des. James Portugal. Duas pessoas se aproximaram da calçada e deram voz de assalto.

Segundo o marido, que estava no local, Hilda não esboçou nenhuma reação e, mesmo assim, o bandido atirou contra ela. Os bandidos fugiram logo após o disparo, sem levar dinheiro ou pertences dos clientes, que ficaram bastante assustados e deixaram o estabelecimento.

 

Notícia relacionada

Bandidos tentam assaltar barraca de cachorro-quente e covardemente atiram contra cabeça de mulher que não reagiu

 

 

 

Notícias relacionadas

Os comentários estão fechados.