Professores municipais cruzam os braços mais uma vez nesta terça e fazem apelo para que Greca os receba

Por Felipe Ribeiro

Foto: SMCS

 

Os professores municipais de Curitiba cruzam os braços mais uma vez, por tempo indeterminado, a partir desta terça-feira (21). Como na semana passada, a categoria pede a contratação de mais profissionais para a educação e a implementação do plano de carreira. Desta vez, os professores fazem um apelo para que o prefeito Rafael Greca participe diretamente das negociações.

De acordo com Andressa Fochesatto, da diretoria do Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal (Sismmac), a entidade tem percebido uma adesão até maior do que a ocorrida entre quarta e quinta-feira da semana passada e a expectativa é de um grande número de escolas fechadas. “Gostaríamos muito que o prefeito estivesse presente, mas infelizmente ele ainda não nos recebeu. Suspendemos a paralisação ainda na quinta e, depois do que a prefeitura propor, realizamos nova assembleia pela continuidade ou encerramento da greve”, disse em entrevista ao radialista Geovane Barreiro durante o Jornal da Banda B Segunda Edição.

Na semana passada, os professores foram recebidos pelo da secretária de Administração e Recursos Humanos, Carlos Calderon, que afirmou que dará andamento ao Plano de Carreira dos Professores municipais, bem como apresentará uma sugestão de cronograma para a contratação de novos professores. “A forma de se fazer isso depende de questões financeiras, dados esses que serão apresentados à categoria em uma reunião marcada para a próxima terça”, disse.

A orientação da Prefeitura de Curitiba é a de que pais entrem em contato com a escola municipal para se informar se a escola está com funcionamento normal ou atendimento paralisado. Já o Sismmac espera que a grande maioria das escolas estejam fechadas nesta terça e orienta que pais não levem os filhos para as aulas.









Notícias relacionadas

Os comentários estão fechados.