Para economizar, prefeita de Colombo reduz salário e cancela tradicional Festa da Uva

Por Luiz Henrique de Oliveira e Geovane Barreiro

 

 

A tradicional Festa da Uva de Colombo, que já acontece há mais de 50 anos, não terá a sua edição em 2017. A medida foi tomada pela prefeita reeleita Beti Pavin (PSDB), que também reduziu o próprio salário, do vice-prefeito e de secretários em 20%. Segundo a administração municipal, a população entendeu a medida e até o momento não reclamou.

Festa da Uva poderá voltar em 2018, mas ainda sem nenhuma certeza (Foto: Banda B)

Em entrevista à Banda B, nesta quarta-feira, Waldirlei Bueno, secretário de Comunicação de Colombo, disse que a cidade perdeu R$ 20 milhões na arrecadação e algumas medidas precisam ser tomadas.

“Isso gera desequilíbrio nas contas e se faz necessário tomar algumas medidas, até certo ponto impopulares, tomando cuidado em não comprometer partes importantes da cidade. A prefeita tomou estas medidas; de cancelar a Festa da Uva e reduzir em 20% o seu salário e também de secretários. Não é o momento de festa”, descreveu Bueno.

Segundo o secretário, a festa já tinha data marcada e algumas situações em andamento, porém problemas nos últimos meses fizeram a prefeitura tomar a drástica medida.

“Tínhamos essa expectativa de realizar a festa, mas algumas situações nos últimos meses nos levaram a tomar essa atitude. Nós precisamos tomar medidas importantes e, neste momento, foi necessário adotar estas medidas preventivas, para manter em dia investimentos em áreas mais importantes e também na questão salarial do servidor”, concluiu.

Com a medida, a Festa da Uva poderá retornar em 2018, mas ainda sem nenhuma certeza.

 









Notícias recentes

Os comentários estão fechados.