Jovem estrábica atira em rival, mas mata cliente por engano em bar

Da Polícia Civil

 

 

A Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) apresentou, na manhã de sexta-feira (19), o resultado das investigações que apuraram o crime de homicídio que vitimou José Paixão dos Santos, 59 anos, executado em um bar na região sudoeste de Goiânia-GO a 11 de Março deste ano.

Reprodução Facebook

Durante as investigações, constatou-se que o crime teve início a partir de uma briga de bar entre duas mulheres motivada por questões passionais. Uma delas, Leonice Moreira de Sousa, 23 anos, e seu irmão, Maico Douglas Sousa, 26 anos, apoderaram-se de duas armas de fogo e começaram a atirar em direção ao seu desafeto.

Segundo informações do delegado que presidiu as investigações, Dannilo Proto, Leonice alvejou a vítima, que estava do outro lado do bar e não tinha qualquer envolvimento com a discussão. A autora mirou em direção diversa à que se encontrava a pessoa que desejava atingir de fato com o disparo, muito provavelmente por ser estrábica. José Paixão veio a óbito no local.

“Ela tem estrabismo e baixa visão. Então ela tentou matar uma mulher no bar por questões de ciúme, mas acertou um cliente que não tinha qualquer ligação com a história devido a esse problema”, explicou o delegado Dannilo Proto, ao Portal G1.

Notícias recentes

Os comentários estão fechados.