Em meio à greve de ônibus, concorrente da Uber anuncia inicio de operações em Curitiba

Da Redação

 

Em meio à greve de ônibus, a Cabify anunciou nesta segunda-feira (20) que vai começar a operar em Curitiba ainda no primeiro trimestre de 2017. De origem espanhola, o serviço é concorrente da Uber e já atua nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte. Além da capital paranaense, o anúncio diz que o aplicativo também entrará em operação em Brasília.

Divulgação

Curitiba passará a contar com o Cabify Lite, modalidade que abriga veículos comuns como opção de transporte, e já contam com equipes regionais estabelecidas para gerenciar a operação.

“Nosso plano de expansão no Brasil é bastante agressivo. Iniciamos a nossa operação em São Paulo em junho e no Rio de Janeiro no início de agosto. Em setembro foi a vez de Porto Alegre e logo no mês seguinte Belo Horizonte. Agora, estamos cadastrando parceiros em Curitiba e Brasília para iniciar a operação e temos ótimas expectativas para essas duas cidades”, afirma Daniel Velazco-Bedoya, diretor Geral da Cabify no Brasil.

Assim como acontece nas outras cidades onde a Cabify opera, nas novas praças será possível também solicitar um carro por meio do aplicativo disponível para Android e iOS. A Cabify permite apenas carros produzidos a partir de 2012 e conta com rígido processo de seleção dos motoristas, que inclui apresentação de exames médicos e toxicológicos, vistoria nos veículos e reuniões informativas sobre o uso do aplicativo e sobre o atendimento ao cliente. Outro diferencial é o fato da plataforma ter preços fixos por quilômetro, independente do horário, oferecendo mais transparência ao passageiro.

“A regulamentação desse serviço é outro ponto importante para a Cabify. Por isso, no processo de abertura de novas praças, fazemos questão de manter um relacionamento próximo com as autoridades locais para dialogar e entender qual a melhor forma de operação em cada uma das cidades”, diz Velazco-Bedoya.

Para os motoristas, a plataforma oferece, além de suporte em tempo integral, maior margem de lucro e ainda a segurança do cartão de crédito e PayPal como únicos meios de pagamento, diferentemente da Uber, que aceita pagamento em dinheiro.









Notícias relacionadas

Os comentários estão fechados.