Curitiba lidera geração de empregos no setor de serviços

Em outubro, Curitiba foi a capital do Sul do país que mais gerou empregos formais no setor de serviços. Foram 2.185 novas vagas – o melhor resultado para um mês de outubro desde o início da série histórica em 2000.

O saldo, que é resultado de 17.365 admissões e 15.180 desligamentos, representa um crescimento de 0,64% em relação aos números de setembro no setor. No mesmo período, em Porto Alegre foram criados 1.744 postos (variação de 0,58% em relação a setembro) e em Florianópolis apenas 346 (0,35%).

Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (MTE). O desempenho da capital paranaense reflete os resultados obtidos no 2º Mutirão do Emprego Temporário, realizado no dia 15 de outubro, pela Secretaria Municipal do Trabalho. A iniciativa reuniu 29 empresas de diversos segmentos, ofereceu 8,7 mil vagas, foram registrados 30.207 atendimentos e 2.388 candidatos foram contratados.

Com o resultado de outubro, o emprego nos serviços em Curitiba atinge o total de 341.144 postos de trabalho. Ou seja, 51,1% do total de trabalhadores com carteira assinada do município.

O percentual (0,64%) de vagas abertas pelo setor em outubro na capital é superior ao do restante do estado e da região metropolitana. No Paraná, foram criadas 4.119 vagas (variação de 0.5% em relação a setembro) e na RMC foram criadas 2.702 vagas (variação de 0,63%).

Nos dez meses iniciais de 2010, o emprego nos Serviços aumentou 6,4% em Curitiba e foram criados 20.392 novos postos.

Em Curitiba, a seção de atividade econômica dos serviços com maior número de empregos criados foram as atividades administrativas e serviços complementares, que tiveram saldo de 1.028 novas vagas em outubro, seguidas por serviços de informação e comunicação, com saldo de 328 novas vagas.

1º emprego – No mês de outubro, houve 1.776 admissões por primeiro emprego no setor dos Serviços em Curitiba. Entre janeiro e outubro de 2010, foram admitidos 18.568 trabalhadores por primeiro emprego, que representaram 11% de todas as admissões nos Serviços no ano. 

Geral

Considerando todos os setores da economia, Curitiba criou no mês passado 4.593 vagas formais de emprego, mostrando um aumento de 0,7% no número de trabalhadores formais no município. O saldo é resultado de 35.335 contratações e 30.742 desligamentos.

Com o acréscimo de outubro, a capital alcança um estoque total de 667.950 trabalhadores com carteira assinada.

Nos dez primeiros meses de 2010, o saldo do emprego em Curitiba foi de 43.791 novos postos de trabalho – variação de 7% em relação a 31 de dezembro. Na série histórica iniciada em 2000, os primeiros dez meses deste ano apresentam o maior saldo do emprego.

Dentre as capitais pesquisadas – mais de um milhão de habitantes – Curitiba foi a 6ª com maior saldo, atrás de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Porto Alegre.

.

Compartilhe:

Notícias recentes

Os comentários estão fechados.

Publicidade: