Caso Tayná: Suspeitos de participação na morte realizam exames no IML

Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

CASO TAYNA DENTRO

Chegada dos suspeitos ao IML (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

 

Os quatro suspeitos presos por uma possível participação no crime contra a adolescente Tayná, de 14 anos, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, foram levados pelo Batalhão de Polícia de Guarda da Polícia Militar, durante a tarde desta sexta-feira (12), até o Instituto Médico Legal de Curitiba (IML). No local, foram realizados exames de corpo e delito a fim de comprovar, ou não, as torturas que teriam acontecido durante as investigações do caso.

Presente na sede do IML, o advogado Roberto Rolim de Moura Júnior afirmou à Banda B que os exames foram feitos para verificar se os detidos correm risco de morreCASO TAYNAr. “Queremos com este diagnóstico ver o estado de saúde deles e confirmar que aconteceu a tortura. Para nós, já é certo a tortura, pelos depoimentos colhidos, mas estes exames serão uma prova a mais”, afirmou o advogado.

Os exames são realizados no mesmo dia em que a contraprova comprovou que não há sêmen dos suspeitos no corpo de Tayná, o que os inocenta  da acusação de abuso sexual. Entretanto, de acordo com a assessoria de imprensa da Sesp-PR, ainda é cedo para isentar os quatros de participação nos crimes.

Notícias Relacionadas

Contraprova confirma que suspeitos presos não abusaram de Tayná

Caso Tayná: Dono de parque e filho dele são ouvidos pela Sesp

Advogado dos acusados diz que inveja pode ser a motivação do crime

 

.

Compartilhe:

Notícias relacionadas

Os comentários estão fechados.

Publicidade: