Após dois meses hospedado com parentes, cubano inventa almoço de agradecimento e faz a limpa dentro de casa

Por Felipe Ribeiro e Flávia Barros

Suspeito foi encontrado em uma pensão (Foto: Flávia Barros – Banda B)

 

Após dois meses hospedado com um casal de parentes, em Curitiba, um cubano de 29 anos tomou uma péssima atitude de agradecimento e furtou objetos e móveis da casa deles. De acordo com informações da Polícia Civil, divulgadas nesta sexta-feira (19), Pineda Garcia estava morando irregularmente no Brasil e inventou um almoço para o casal saísse de casa na última segunda-feira (15). Após alguns dias de investigação, o suspeito foi detido em uma pensão do bairro Sítio Cercado.

Parte dos objetos foi recuperada

De acordo com a autônoma Maria da Silva, que é uma das vítimas do crime, Pineda sempre demonstrou ser uma boa pessoa enquanto morou na casa deles, no bairro Sítio Cercado. “Ele se fazia de anjo, não tinha vícios e sempre foi prestativo. Durante esses meses, comeu e bebeu às custas do nosso trabalho e agora fez isso, fiquei com muito ódio da situação”, lamentou.

Pineda chegou ao Brasil há cerca de dois meses. Ele ingressou no país pelas Guianas e veio até Curitiba de ônibus por saber que teria parentes por aqui. Maria conta que nem mesmo toalha de banho ele tinha quando chegou.

“Na segunda-feira, ele criou uma história de que estava trabalhando em uma cafeteria e que queria nos agradecer. Então marcou com a gente na Praça Rui Barbosa para pagar um almoço de Dia das Mães, disse até para minha irmã e cunhado que moram nos fundos irem junto”, explicou Maria.

O delegado Rinaldo Ivanik, do 10° Distrito Policial, relatou que assim que recebeu a denúncia, a polícia iniciou investigação que terminou com a prisão do suspeito. “Ao invés do almoço, ele alugou um caminhão para furtar a casa. Levou televisão, notebook e até a cama do casal. Agora ele foi detido e conseguimos recuperar até alguns imóveis que ele já havia negociado”, disse.

Com a prisão, Pineda agora foi encaminhado à Polícia Federal e deve ser deportado para Cuba.







Notícias relacionadas

Os comentários estão fechados.