http://www.bbc.com/portuguese/internacional-43070571

 

Assim está sendo definido Nikolas Cruz, de 19 anos, apontado como o responsável por invadir nesta quarta-feira o colégio público Marjory Stoneman Douglas, em Parkland, na Flórida, com um fuzil AR-15 nas mãos e abrir fogo contra alunos e professores, deixando ao menos 17 pessoas mortas.

Segundo a polícia, ele tentou fugir, mas foi detido, levado a um hospital e, em seguida, para uma unidade policial, onde está sendo mantido.

Cruz aparece empunhando armas em diferentes fotos postadas em uma das contas que mantinha no Instagram, agora desativadas. De acordo com o jornal Miami Herald, se vangloriava por atirar em ratos e era um visto como um “adolescente problema”, que tinha poucos amigos.

O jovem adquiriu má fama na escola devido a seu comportamento. Um aluno, Chad Williams, de 18 anos, disse à agência de notícias Reuters que sabia da paixão do colega por armas e que com frequência ele disparava o alarme de incêndio para provocar tumulto, por exemplo.

Segundo relatos surgidos até agora, Cruz chegou a ameaçar colegas enquanto estudou ali. A polícia diz que ele foi expulso da escola por infrações disciplinares, mas não detalhou quais. No colégio, conta-se que sua saída teria ocorrido após o jovem ter sido flagrado com munição.

Parkland fica a 70 km ao norte de Miami, em uma região que concentra brasileiros. Muitos filhos de imigrantes estudam na escola, que tem 3 mil alunos, mas, de acordo com o consulado, não há brasileiros entre as vítimas – embora muitos tenham testemunhado o ataque.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.