Kausalya e o marido, que pertencia a uma casta considerada inferior na Índia, se apaixonaram na faculdade. Ele acabou assassinado por ordem do pai dela | Foto: Nathan G

 

Em março de 2016, um homem de 22 anos foi golpeado até a morte em plena luz do dia, em uma estrada movimentada no sul da Índia. O motivo: havia se casado com uma mulher de uma casta – ou grupo social – superior.

A mulher estava com ele no momento do ataque e sobreviveu.

Ela acusou os pais pelo crime e passou a lutar contra o sistema de castas e as divisões que ele causa – famílias de casta mais altas muitas vezes não admitem que seus filhos se casem com pessoas de castas inferiores.

O multibilionário que criou empresa aos 17 e usava roupas de segunda mão e carro de 15 anos
‘Um marido exemplar’: Os segredos da vida privada de Al Capone, o maior mafioso da história
No caso de Shankar e Kausalya, a união ocorreu oito meses antes de ele ser morto.

Em seu último dia de vida, um domingo, Shankar e a mulher acordaram por volta das 9h da manhã e tomaram um ônibus até um mercado na cidade de Udumalpet, para comprar roupas novas para um compromisso que ele teria na faculdade no dia seguinte.

Assassinato

Após o passeio, Shankar quis oferecer um lanche a Kausalya, mas, como estavam com pouco dinheiro – o equivalente a R$ 3 -, decidiram deixar para outro dia. Ele cozinharia um prato especial para ela quando chegassem em casa.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.