Prestes a ir a julgamento na Espanha, um homem acusado de estupro, que diz pertencer à “Ordem de Odin”, afirmava que suas vítimas tinham “espíritos malignos” em seu interior e que a única forma de ajudá-las seria praticando um “ritual sexual”, de acordo com a imprensa espanhola.

O Ministério Público do país afirma que, entre 2012 e 2014, Javier G.D. estuprou repetidas vezes sua filha e outras duas adolescentes, todas com 15 anos de idade, em Baix Llobregat, na região de Barcelona.

O homem pode ser condenado a 45 anos de prisão na próxima semana. Javier pode ter ainda que indenizar em 150 mil euros as vítimas por danos morais.

Para ler a matéria completa no Extra clique aqui.