Foto: EBC

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse nesta sexta-feira que não descarta a possibilidade de uma ação militar para solucionar a crise na Venezuela. “As pessoas estão sofrendo e estão morrendo”, disse Trump. “Temos muitas opções, incluindo a militar, se necessário.” O governo venezuelano não respondeu imediatamente às declarações, mas o presidente Nicolás Maduro frequentemente acusa os EUA de tentar derrubá-lo.

Pouco depois da declaração de Trump, o Pentágono informou não ter recebido da Casa Branca qualquer orientação sobre a Venezuela. A declaração, rara e pouco usual em termos diplomáticos na América Latina, foi dada após o governo americano ter sancionado uma série de autoridades chavistas nas últimas semanas.

Nesta semana, o Departamento do Tesouro anunciou sanções contra oito membros da cúpula chavista, incluindo o irmão do presidente Hugo Chávez (1999-2013), Adán Chávez. Maduro e seu vice-presidente Tareck El Aissami também tiveram ativos bloqueados nos EUA. Maduro já havia sido incluído na lista em uma rodada anterior de sanções.