É hora de conversar e de procurar se entender com os da intimidade, parentes, familiares, marido, sócio ou esposa. O diálogo é necessário também com os idosos, que não estão concordando com seu jeito de pensar e de agir. Ouça a voz da experiência. O amor está ótimo.