Da SMCS

O início do ano letivo nas escolas municipais, nesta segunda-feira (13), trouxe um aumento de aproximadamente 30% de veículos circulando pelas ruas de Curitiba. A estimativa é da Setran e leva em conta o retorno de carros que ficaram parados durante as férias escolares. Com mais carros nas ruas, aumentam as possibilidades de atropelamentos.

Para minimizar as ocorrências, todos os anos a Setran faz uma operação especial de volta às aulas. Nesta segunda-feira (13), a ação educativa foi feita na Rua Luiz França, nas proximidades da Escola Municipal Omar Sabbag, no Cajuru.

(Foto: Divulgação SMCS)

Foram colocados cones na rua para orientação dos motoristas que passam pelo local. Nas abordagens, os agentes explicam sobre os cuidados que todos devem ter no trânsito, pois há mais crianças circulando nas ruas próximas às escolas.

Este trabalho será feito durante toda a semana. Além da abordagem educativa, agentes da Setran também entregam material educativo nas entradas e saídas das escolas.

A ação educativa é feita por agentes da Escola Pública de Trânsito (Eptran) nos períodos da manhã, das 9h às 11h, e da tarde, das 14h30 às 17h45. As ações educativas são feitas em ruas de grande movimentação de veículos, nas proximidades das escolas.

“O foco principal é o transporte correto das crianças nos veículos, o uso adequado dos equipamentos de proteção, dependendo da idade da criança, como cinto de segurança, cadeirinha e bebê-conforto”, explicou o coordenador de Projetos da Eptran, Eduílio Sampaio.

Cajuru

Na tarde desta segunda-feira, cerca de 40 motoristas foram abordados pelos agentes de trânsito no Cajuru. O mesmo trabalho será feito no Bairro Alto, CIC, Sítio Cercado e Boqueirão.

“Eu acho uma ótima abordagem. De manhã, quando levo minha filha para a escola, vejo muitas crianças atravessando as ruas. Têm motoristas que não prestam muita atenção”, disse Andreia Tives, que trabalha no Cajuru e leva a filha para a escola no Sítio Cercado.

Vanderson Souza de Melo, 31 anos, é morador do Cajuru e tem uma filha de 10 anos na escola. “Bem interessante o trabalho de educação no trânsito, principalmente para os motoristas que não têm muitos cuidados. Temos que cuidar das crianças no trânsito”, disse Melo.

“Este é um trabalho que precisa ser repetitivo, é importante reforçar os cuidados. São dicas simples, de conhecimento das pessoas, mas na correria do dia-a-dia são negligenciadas, por isso é importante sempre estar repetindo essas ações educativas”, definiu Sampaio, da Eptran.