Redação

piloto

O piloto de 32 anos: uma das vítimas fatais do acidente. Foto: Reprodução Facebook

As duas vítimas fatais do acidente aéreo no bairro Bacacheri, em Curitiba, que aconteceu na tarde deste sábado (30), serão sepultadas no fim da tarde de hoje. Os corpos foram levados para o norte do Paraná logo após a liberação do Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. As famílias são do norte do Estado.

O piloto Cleber Luciano Gomes, 32 anos, está sendo velado desde o início da manhã e o enterro está previsto para acontecer às 17 horas, na cidade de Rolândia. Gomes era casado e pai de dois filhos. Já Silvio Roberto Romanelli, 52 anos, está sendo velado desde as 10 horas em Londrina e o sepultamento acontece também às 17 horas, na mesma cidade. Silvio era sobrinho do deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PMDB).

Investigação

Desde o início da noite de sábado (30), os peritos do Centro de Investigações e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) investigam as causas do acidente com o monomotor Cessna 177. Eles chegaram em Curitiba por volta das 18 horas e são responsáveis por investigar as causas da queda que vitimou duas pessoas e deixou outras duas em estado grave. Até o momento, a informação é que o avião teve problemas mecânicos assim que decolou do Aeroporto do Bacacheri.

Feridos

O segundo ferido, que ainda não tinha sido identificado oficialmente, é Mounir Saleh Brahim, 48 anos, e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Evangélico, em Curitiba. O outro passageiro, Hélio Corrêa, segue em estado grave, mas estável. Ele que sofreu fraturas no tórax, na coluna, no rosto e na pélvis, de acordo com boletim oficial do Hospital Trabalhador. Ele também permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).