Divulgação Rogério Campos
Ônibus seriam chamados de ‘Panterão’

A cor não precisa ser rosa, pode até ser lilás, desde que o ônibus seja diferenciado e atenda apenas as mulheres. Isto é o que consta no projeto de Lei Ordinária apresentado nesta segunda-feira (13), na Câmara Municipal de Curitiba, pelo vereador Rogério Campos (PSC). Ele quer evitar os casos de abusos que tem acontecido dentro dos coletivos, principalmente no horário de pico. “Seriam ônibus apenas para as mulheres embarcarem, porque elas merecem respeito. Não precisa ser rosa, mas tem que ser diferenciado”, disse o vereador em entrevista à Banda B.

Campos foi questionado pela Banda B sobre como garantir o embarque apenas de mulheres no ‘Panterão’, por exemplo, nas estações tubos em que a entrada no ônibus é feita diretamente pelas portas laterais. “Neste caso os ônibus femininos seriam diferenciados de algum modo, provavelmente pela cor. Se um homem embarcasse, as mulheres ligariam à Guarda Municipal ou a Polícia Militar, porque ele já entrou ali com intenções ruins”, destacou.

Para o vereador, mesmo que o projeto não seja aprovado, a sua parte foi feita. “Diariamente nós vemos relatos e notícias de casos de abuso dentro de ônibus. Alguma coisa precisa ser feita antes que alguém seja estuprada. Pode ser que não saia do papel, mas pelo menos eu como vereador sei que fiz minha parte”, afirmou.

Ainda, Campos descreveu que se continuar assim em breve no aviso dos biarticulados será necessário dizer: ‘Cuidado com roubos, furtos e tarados no interior do veículo’. “A situação está complicada dentro dos ônibus. No horário de pico a situação é muito complicada e o ônibus fica lotado”, concluiu.

O projeto de lei foi apresentado e não há previsão de quando será apreciado pela Câmara Municipal de Curitiba.

Opine

Você concorda com o vereador? Acha que Curitiba deve ter ônibus só para mulheres? Opine: