Por Denise Mello e Juliano Cunha*

passageirosPassageiros terão que pagar R$ 5,80 para vir para Curitiba – Foto: Juliano Cunha/Banda B

A revolta é geral e o assunto um só na manhã deste sábado (14) no terminal central de Araucária, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). É que após o fim do convênio entre governo do estado e prefeitura de Curitiba para a gestão da Rede Integrada de Transporte, algumas linhas foram extintas e outras sofrerão alterações que vão mexer no bolso do passageiro. É o caso dos moradores de Araucária. Hoje, para vir para Curitiba, eles pegam um ônibus alimentador nos bairros, descem no terminal e seguem para a capital pagando R$ 3,30. A partir de quinta-feira (19), eles descerão dos ônibus alimentadores (em que pagaram R$ 2,50 para entrar) do lado de dentro do terminal. Porém, para vir para Curitiba, terão que passar por outras catracas que estão sendo instaladas, pagando mais R$ 3,30; ou seja, a viagem custará R$ 5,80.

“Não sabia de nada e agora todo mundo aqui está falando disso. Isso vai dar muito problema. É muita coisa para pagar. Duas passagens pra ir para Curitiba é um absurdo”, afirmou a auxiliar de produção Daniele Teixeira.

“Eu estou assustado. Preciso de ônibus porque vou todo dia pra Curitiba. Como vou fazer? Moro longe do terminal. Vou ter que pagar duas vezes. Eu e minha mulher vamos gastar R$ 11,60 só pra gente ir pra Curitiba. Não vamos agüentar”, protestou o pintor autônomo, Roberto Xavier Junior.

A dona de casa Ilcia Wesler também estava indignada. “Tá muito ruim isso que inventaram. Pra entrar no terminal vou ter que pagar outra passagem. Isso nunca foi assim. É um descaso”, protestou.

A mudança é uma consequência dos ajustes implantados pela Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec). Se por um lado a tarifa dos ônibus dentro de Araucária vai diminuir, de R$ 3,30 para R$ 2,50, por outro ficará bem mais caro ir para Curitiba. Isso porque a integração com o ligeirinho Curitiba/Capão Raso, que substituirá a linha Curitiba/Araucária a partir deste sábado (14), não será mais gratuita. Agora, o passageiro precisará pagar mais R$ 3,30 para embarcar nessa linha. Com ida e volta, este usuário irá gastar R$ 11,60.

Esta é a mudança que mexe no bolso dos usuários. Em outros municípios da RMC as mudanças envolvem, em alguns casos, a exigência de mais ônibus para cumprir os mesmos trechos, mas pagando uma só passagem.

aviso araucariaAviso que tarifa em Araucária vai baixar. O problemas é que o usuário terá agora que pagar mais R$ 3,30 pra vir para Curitiba

Entenda as mudanças

Algumas mudanças já começaram valer neste sábado (14). Já estão valendo algumas alterações nos ligeirinhos que atendem usuários de Araucária, Campo Largo, Colombo e São José.

Ligeirinho Colombo/CIC – por decisão da Comec, neste sábado termina no Terminal Cabral. Para que o usuário que embarcou em Colombo consiga chegar ao mesmo destino na CIC, passando pelo mesmo trajeto, a Urbs vai colocar em operação a linha CIC/Cabral, a partir do Terminal Cabral.

Ligeirinho Barreirinha/São José – da mesma forma, para atender os passageiros que se deslocam no trajeto entre a Barreirinha e o município de São José dos Pinhais, a Urbs vai implantar o Ligeirinho Barreirinha/Guadalupe, que faz parada nas estações tubo Prefeitura, Comendador Fontana e Círculo Militar, onde é possível pegar o ônibus Boqueirão Centro Cívico e, no terminal Boqueirão, fazer a integração para São José.

Esta alteração também foi necessária para garantir o deslocamento, com integração, dos usuários da linha metropolitana Barreirinha/São José que, segundo anunciado pela Comec, também fará um trajeto bem menor a partir do próximo sábado, fazendo a ligação apenas de São José ao Terminal Boqueirão.

Ligeirinho Araucária/Curitiba – esta linha também será encurtada pela Comec. Deixará de vir até o centro de Curitiba para terminar no Terminal Capão Raso. Com isso será desativada a estação Rui Barbosa, na Desembargador Westphalen, quase esquina com Visconde de Guarapuava. Em função da mudança feita pela Comec, o ligeirinho Curitiba/Araucária não vai mais parar na estação tubo Vila Guaira.

Ligeirinho Campo Largo/Curitiba – também o teve a extensão da linha reduzida pela Comec, passando a ter ponto final no Terminal Campina do Siqueira e não mais na estação Hospital Militar, na rua Vicente Machado. Como este era o único ônibus que parava nessa estação, ela será desativada.

Cortes

As quatro linhas metropolitanas que passaram hoje a fazer trajetos mais curtos neste sábado atendem, por dia, 82 mil passageiros. O mais carregado deles é o Colombo/CIC que transporta por dia 35,8 mil passageiros e tem um trajeto, ida e volta, de 43,2 quilômetros.

A segunda linha mais carregada é a Curitiba/Araucária, que atende 19,9 mil passageiros por dia, com um trajeto total de 54,9 quilômetros. O Barreirinha/São José transporta por dia 17,5 mil passageiros e faz um trajeto total de 43,1 quilômetros. O Campo Largo/Curitiba atende 8,1 mil passageiros com um trajeto de 54,7 quilômetros.

A decisão da Comec representa, na prática, um corte na oferta do transporte metropolitano integrado, com a redução do trajeto. A linha São José/Boqueirão terá uma extensão de 7,2 quilômetros, enquanto a linha Barreirinha/São José tem 43,2 quilômetros.

O trajeto da Araucária/Capão Raso foi reduzido de 54,9 para 39,5 quilômetros. A Colombo/Cabral fará um trajeto de 18 quilômetros, enquanto a Colombo/CIC faz 53,2 quilômetros. A linha Campo Largo/Curitiba será reduzida de 54,7 para 49,8 quilômetros.

Serviço

Quem usa o Colombo/CIC passou hoje a ser atendido pela metropolitana Colombo/Cabral. Para o restante da viagem, o atendimento é feito pela linha urbana de Curitiba CIC/Cabral.

Quem usa o Barreirinha/São José está sendo atendido pelas linhas São José/Boqueirão (metropolitana) e Barreirinha/Guadalupe (urbana Curitiba). A linha Barreirinha/Guadalupe faz agora a integração com o ligeirinho Boqueirão/Centro Cívico, que passa nas estações Prefeitura, Comendador Fontana e Círculo Militar e no Terminal Boqueirão.

Quem usa o ligeirinho Curitiba/Campo Largo (metropolitano) desembarca agora no Terminal Campina do Siqueira podendo usar qualquer ônibus que passa no terminal para se deslocar em Curitiba.

Quem usa o ligeirinho Araucária/Curitiba (metropolitano) desembarca a partir deste sábado no Terminal Capão Raso, onde pode fazer integração com as linhas deste terminal.

Nas demais linhas do sistema de ônibus de Curitiba não há alterações operacionais. Em relaçao à tarifa, o passageiro que embarcar em Curitiba paga tarifa de Curitiba, que tem desconto para quem usar o cartão. São R$ 3,30 para pagamento em dinheiro e R$ 3,15 ou R$ 2,85 (para quem tinha saldo no cartão antes do reajuste) para pagamento da passagem com o cartão transporte usuário ou avulso.

* com informações da SMCS