A Universidade Estadual do Oeste Paraná (Unioeste) vai oferecer neste ano seis novos mestrados; um dos cursos aprovados já iniciou as aulas – o de Odontologia, do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), oferecido no campus de Cascavel. No mesmo campus, vai ser oferecido o Mestrado Profissional em Letras, do Centro de Educação Comunicação e Artes (Ceca).

Entre os demais cursos aprovados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), um está no campus de Foz do Iguaçu – o Mestrado de Educação em Ensino, do Centro de Educação e Letras (CEL); e outro em Francisco Beltrão – o Mestrado em Gestão e Desenvolvimento Regional do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA).

No Campus de Toledo, os cursos aprovados foram o Mestrado em Ciências Ambientais, do Centro de Engenharias e Ciências Exatas (CECE) e o Mestrado em Serviço Social, do CCSA.

Os novos cursos de stricto senso que se iniciam este ano somam-se aos 22 mestrados já existentes, além dos quatro doutorados que a Unioeste possui em diferentes áreas do conhecimento. Os cursos, implantados nos cinco campi da instituição, contam com aproximadamente 900 alunos.

METAS – Segundo o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Silvio Cesar Sampaio, a partir de análises realizadas no início de 2012, a Pró-Reitoria definiu algumas metas para pós-graduação da Unioeste, entre elas: melhorar o índice de aprovação das propostas enviadas a Capes, alcançar no mínimo 30 programas de pós-graduação e atingir no mínimo 35 cursos de mestrado e doutorado até 2015.

“No início, pensávamos que tais metas eram bastante ambiciosas. Porém, em virtude do trabalho, principalmente dos docentes envolvidos no processo das propostas, percebe-se facilmente o quanto o recurso humano que a Unioeste dispõe possui um valor inestimável,” ressalta o pró-reitor.

De acordo com o ele, o resultado pode ser notado no índice histórico de aprovação de cursos de mestrado e doutorado na Unioeste, que era de 49%, e passou para 78% em 2012. “Também alcançamos 28 programas de pós-graduação (dois em rede estadual e nacional) e 32 cursos de mestrado e doutorado”, disse ele.

A Unioeste está classificada em quarto lugar no Paraná, entre as 25 instituições de Ensino Superior que possuem pós-graduação stricto sensu. “Ficamos felizes pelo fato da Unioeste estar finalizando o processo de abertura de programas e iniciando a consolidação da pós-graduação,” avalia Silvio.

ENCAMINHAMENTO – Para aprovação de um novo curso stricto sensu, na Unioeste, é necessário que as coordenações dos cursos de graduação elaborem as propostas e encaminhem para Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação que deve enviá-las então à Capes.

De acordo com a portaria da Capes n°193/2011, que fixa normas e procedimentos para a apresentação e avaliação de propostas de cursos de mestrado e doutorado, juntamente com o projeto do novo curso proposto é necessário e obrigatório o envio de documento de comprometimento institucional com a iniciativa. O documento enviado deve conter pareceres do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) ou do Conselho Universitário (COU).