O último boletim da dengue da Secretária de Estado da Saúde do Paraná (SESA) confirmou a primeira morte do ano por dengue em Umuarama, interior do estado. Além do óbito, mais 39 casos foram confirmados da doença, totalizando 201 pessoas contaminadas. Em duas semanas foram 75 novas confirmações no município, sendo que ainda existem 1.338 notificações em estudo.

De acordo com a SESA, o umuaramenses que morreu por dengue era um homem, de 84 anos, com tinha problemas cardíacos e faleceu último dia 31 de março. O total de registros de dengue na 12ª Regional de Saúde chega 537, sendo Tapira a segunda cidade da região com maior número de casos, 49 para uma população de 5.834 habitantes.

Mesmo com o aumento de registros, dos 63 municípios em epidemia no Paraná, 41 apresentaram tendência de queda no número de contaminações. Peabiru, na região de Campo Mourão, chegou a registrar 1.021 casos no mês de janeiro, sendo que a população total do município é de pouco mais de 14 mil habitantes. Já em março, os números caíram em cerca de 98%, registrando apenas 22 casos.

O superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, afirma que o Estado não está em situação de epidemia da doença, visto que a incidência de casos no Paraná é considerada média pelo Ministério da Saúde, mas alerta que há municípios que continuam em situação de risco e ainda é possível que entrem em epidemia.

“Neste ano, com a troca de prefeitos em alguns municípios e a introdução do vírus tipo 4 da dengue, vimos que o número de casos aumentou muito em relação ao ano passado. Contudo, os números mostram que a doença pode ser contida com o trabalho sério e integrado entre poder público e população”, afirmou o superintendente.

Sorotipos

O vírus DENV-4 é um dos quatro tipos de vírus da dengue que circulam no país. Apesar dele não ser mais perigoso do que os outros três, o DENV-4 nunca havia circulado no Paraná e por isso toda a população era susceptível a infecção. Além disso, a pessoa que já adquiriu a doença pelos tipos 1, 2 e 3, pode ter o quadro agravado caso tenha contato com o DENV-4.

Neste ano, dos 144 isolamentos virais realizados no Estado, 122 foram de DENV-1 e 21 de DENV-4. Em Foz do Iguaçu, Maringá, Paranavaí, Formosa do Oeste, Engenheiro Beltrão e Quinta do Sol, foi confirmado que os dois sorotipos circulam concomitantemente, o que aumenta o risco de casos graves. Dois Vizinhos e Santa Fé também registraram casos de DENV-4.