Da Redação com AEN

Dados divulgados nesta quinta-feira (13), pela Previdência Social, mostram que uma pessoa morre a cada 38 horas vítima de acidente ou doença do trabalho no Paraná. Em média, o estado tem 55,1 mil casos de acidentes e doenças do trabalho por ano, com 230 óbitos anuais. Já os casos de invalidez, são 1,3 mil por ano – um a cada seis horas.

Reprodução

Com base nisso, o Paraná lança na próxima segunda-feira (17) a Campanha de Prevenção de Acidentes de Trabalho, que faz parte do movimento Abril Verde. O tema deste ano é Conhecer para Prevenir.

A campanha é de âmbito nacional e no Paraná as atividades serão realizadas sob a coordenação da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, em parceria, além do Governo do Estado, com o Ministério Público Federal do Trabalho, Tribunal Regional do Trabalho, prefeitura de Curitiba e INSS.

“Há uma perda incalculável com os acidentes de trabalho. Um pai, uma mãe ou um filho que morre em acidente no causam uma perda que não pode ser mensurada. E há também uma perda para toda a sociedade. A cada ano, segundo dados do Ministério do Trabalho, a Previdência Social gasta R$ 11 bilhões com acidentes de trabalho”, diz o secretário da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Júnior.

“Vamos unir os órgãos do governo, representantes de classe e órgãos patronais para buscar alternativas e combater as doenças e acidentes de trabalho”, explicou Paulo Kroneis, Superintendente Regional do Trabalho no Paraná.

Ações

No dia 26 de abril (quarta-feira) um evento no calçadão da Rua XV de Novembro, no Centro de Curitiba, fará um alerta aos trabalhadores sobre a importância do uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Dados sobre os acidentes de trabalho no Brasil e no mundo vão servir de alerta para que os trabalhadores adotem uma postura mais preventiva.

Nos dias 26 e 27 de abril será realizado o I Seminário Internacional de Saúde e Segurança do Trabalho, uma promoção do Programa Trabalho Seguro do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná.