Todos os dias, as equipes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente retiram perto de três toneladas de lixo dos rios de Curitiba. Entre os resíduos encontrados com mais frequência estão pedaços de plástico, madeira e isopor, sofás e outros tipos de móveis. Apenas nos primeiros cinco meses de 2013 foram removidas mais de 455 toneladas de entulhos, descartadas irregularmente pela população.

A bordo de pequenos barcos, equipes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente percorrem diariamente rios de todas as bacias hidrográficas que abrangem o município. Somente no mês de maio deste ano foram retiradas 92,5 toneladas, metade da Bacia do Rio Barigui. No mês anterior, aproximadamente 36 toneladas foram retiradas pela Prefeitura de Curitiba da Bacia do Rio Belém.

O superintendente de Controle Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente, Raphael Rolim de Moura, lembra que toda a cidade é atendida pela coleta regular de lixo, o que não justifica o descarte irregular. Além disso, a coleta de outros tipos de materiais, como móveis ou pedaços de madeira, pode ser solicitada pelo telefone 156, em qualquer ponto da cidade.

Moura informa que a conscientização de cada um é fundamental e que todos podem contribuir separando corretamente o lixo seco, por exemplo. Alguns cuidados devem ser tomados para que o mesmo possa ser aproveitado no processo de reciclagem. As embalagens descartadas devem estar vazias e a disposição do material deve ocorrer no dia correto da coleta naquela região.

“Se for colocado no dia errado, o material reciclável será recolhido pela coleta de lixo orgânico, invalidando a separação”, explica Moura. A tabela completa com o cronograma das coletas seletiva e orgânica de resíduos está disponível no site da Prefeitura de Curitiba e também pode ser solicitada pelo telefone 156.

Os caminhões que fazem a coleta seletiva recolhem diariamente mais de 117 toneladas de lixo reciclável em toda a cidade, sendo outras 450 toneladas retiradas a cada dia das ruas pelos catadores. Além deste montante, pela coleta regular de lixo doméstico orgânico, a Prefeitura recolhe 1,8 mil toneladas por dia.

Mutirão de limpeza

Além da coleta regular de lixo e do trabalho diário de retirada de resíduos realizado junto aos rios, a Prefeitura realiza com frequência, nas nove administrações regionais da cidade, mutirões de limpeza.

Apenas na Administração Regional do Bairro Novo, nos meses de abril e maio deste ano, foram retiradas mais de 400 toneladas de resíduos das ruas do Moradias 23 de Agosto e do Xapinhal, em dois mutirões de limpeza. Lixo doméstico, entulhos, móveis sem serventia e pedaços de madeira lotaram 25 caçambas de caminhão.

 Conscientização

Todo cidadão pode colaborar. Veja algumas dicas para melhorar a separação do lixo doméstico e ajudar a manter a qualidade do serviço de limpeza pública, beneficiando o meio ambiente:

Materiais que não devem ser misturados ao Lixo que Não é Lixo:

Roupas, trapos, sapatos, couro, móveis, espuma, madeira, travesseiro, colchões e bichos de pelúcia (quando estiverem em condições de ser reaproveitados, estes materiais podem ser doados para o Disque Solidariedade, por meio do telefone 156).

Lixo de banheiro como fraldas, absorventes, papel higiênico, papel toalha e guardanapos usados também não podem ser descartados no Lixo que Não é Lixo.

O material descartado no Lixo que Não é Lixo não deve conter restos de comida ou gordura.

Lixo no dia e período certo

Ligue para o telefone 156 e saiba qual o dia e o turno certo (manhã, tarde ou noite) que os caminhões de coleta passam na sua rua.

Lixo Tóxico

Pilhas, baterias, esmalte, toner, embalagens de inseticida, tinta, cola, solvente, remédio vencido, lâmpadas fluorescentes são lixos tóxicos. Separe e entregue esses materiais no caminhão de coleta especial, num dos terminais de ônibus da cidade. Basta acessar o site da Prefeitura ou ligar para o fone 156 para consultar o dia de coleta do lixo tóxico.

Lixo vegetal e entulhos

Podas de árvores, gramas, madeiras, móveis inservível (sofás, cadeiras) são materiais coletados por meio de coleta agendada pelo telefone 156.

Caliça

Para o recolhimento de até cinco carrinhos de mão de caliça (restos de materiais de construção civil), a coleta pode ser programada pelo fone 156. Para quantidades maiores, uma empresa especializada deve ser contratada.