AFP
Terremotocausou pelo menos 90 mil mortes e deixou 5 milhões de pessoas desabrigadas

O tremor bloqueou estradas, destruiu prédios e levou a um corte no fornecimento de energia elétrica na região do condado de Lushan, deixando centenas de feridos, segundo a imprensa estatal do país. As equipes de resgate estão tendo dificuldade para chegar às áreas mais afetadas devido à destruição das estradas, aos tremores secundários e deslizamentos de terra.

Cerca de 6 mil soldados e policiais foram enviados para a região para ajudar nas operações de resgate no epicentro do terremoto, a cerca de 115 quilômetros a oeste da capital da província, Chengdu. O novo primeiro-ministro da China, Li Keqiang, viajou para a região para supervisionar as equipes de resgate.

Um grande terremoto atingiu Sichuan em 2008 e causou pelo menos 90 mil mortes e deixou 5 milhões de pessoas desabrigadas.

Pouca profundidade

Especialistas afirmaram que o tremor ocorreu a apenas 12 quilômetros abaixo da superfície da terra, uma profundidade pequena que geralmente indica grandes danos. Imagens aéreas de Lushan mostraram imagens de prédios que desabaram ou ficaram sem o telhado.

Não há energia elétrica, fornecimento de água ou telefones funcionando na região. Na capital da província de Sichuan, Chengdu, os moradores sentiram o terremoto e saíram correndo para as ruas enrolados em cobertores.

Aaron Ozment, que mora na cidade, disse à BBC que ocorreu uma grande confusão na cidade.

“Joguei algumas roupas rapidamente (em uma mala) e corri para o pátio do complexo (onde moro). Fazer telefonemas era quase impossível, todo mundo estava tentando entrar em contato com todo mundo que conhecia”, afirmou.

Os moradores da cidade mais próxima do epicentro, Ya’an, sentiram o terremoto principal e os tremores secundários, mas a cidade não parece ter sofrido danos mais graves.

Antes de viajar, o novo primeiro-ministro da China, Li Keqiang, foi entrevistado pela agência de notícias estatal Xinhua.

“A questão mais urgente é conseguir agir nas primeiras 24 horas depois da ocorrência do tremor, o tempo ideal para salvar vidas”, afirmou.