A lei que estabelece o fim da função dupla no transporte coletivo, sancionada no dia 27 de novembro do ano passado, não está sendo cumprida pelas empresas de ônibus de Curitiba, segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc). O prazo de quatro meses para readaptação da classe patronal expirou nesta quarta-feira (27) e o que se viu na manhã de hoje foram motoristas saindo sozinhos em micro-ônibus da capital.

O vereador Rogério Campos (PSC), que faz parte do Sindimoc, relatou à Banda B que os cobradores no micro-ônibus estavam “invisíveis” na manhã de hoje. “Como vereador e representante da categoria estou desde às 4h20 fazendo vistoria e o que vi é a função dupla acontecendo normalmente, como se não existisse nenhuma lei”, afirmou.

Campos prometeu levar a denúncia à Câmara de Vereadores e ao Ministério do Trabalho. “O Sindimoc vai tomar sim uma atitude porque a lei está sendo descumprida. O prazo de quatro meses acabou e praticamente nenhuma empresa está cumprindo ás ordens do Poder Executivo”, destacou.

A Banda B vai entrar em contato na manhã de hoje com o Sindicato das Empresas para saber qual a posição da classe patronal quanto à denúncia.