Uma tentativa de golpe contra uma aposentada foi denunciada à reportagem da Banda B no começo da tarde desta terça-feira (19). De acordo com o ouvinte Gabriel Ferreira, o grupo de estelionatários conseguiu obter vários dados de seu avô falecido em 2008 e, a partir disto, tentou conseguir um depósito para supostamente arcar com custos de cartórios particulares, e assim fazer com que ela recebesse uma quantia de dinheiro referente ao plano Collor do início da década de 1990.

De acordo com Ferreira, sua avó, pelo modo com que os estelionatários se apresentavam, quase caiu no golpe, que resultaria em um prejuízo de R$998. “Se não fosse a desconfiança da família e uma pesquisa que eu fiz na internet, fatalmente ela teria caído no golpe, até mesmo pelo alto valor que eles apresentavam, R$ 39 mil”, contou.

Este golpe, que ficou conhecido no ano passado como Plano Collor, e de acordo com as investigações, o alvo principal são os aposentados públicos estaduais e federais nos estados do Mato Grosso do Sul e no Amazonas. A polícia diz que o golpe é aplicado quando o bando consegue dados cadastrais da vítima, como o CPF e o Registro Geral, e depois liga se passando por defensores públicos, juízes, tabeliões de cartório.

Segundo Ferreira, o golpista que entrou em contato com ele se apresentou como Dr. Alaor Figueiredo. A Banda B entrou em contato com o telefone fornecido pelos supostos advogados e foi informada que nada seria divulgado a “terceiros”, então a reportagem pediu o número do responsável pelo caso na OAB, e não obteve resposta.