A Secretaria do Desenvolvimento Urbano e o Serviço Social Autônomo Paranacidade desenvolvem uma ferramenta tecnológica que permitirá ao cidadão poder avaliar e sugerir obras que Estado e municípios realizam em conjunto.

Quando o programa estiver totalmente disponível qualquer pessoa poderá acessar o sistema pela internet e interagir com o governo, mostrando onde há problemas e o que é preciso ser feito para melhorar a qualidade de vida da população em uma cidade, bairro ou rua.

Em uma primeira etapa, o programa Sedu/Paraná – Cidade Interativa prioriza municípios de grande e médio porte, tendo como ferramenta o geoprocessamento. Enquanto o sistema é finalizado, o secretário Ratinho Junior já experimenta parte dele em audiências com os prefeitos. “É um avanço tecnológico sem precedentes que o Governo do Estado implanta”, diz Ratinho Junior.

Com a ferramenta, é possível mapear, aproximar e ver todas as áreas urbanas, industriais e rurais dos municípios. O programa permite definir onde e como se pode construir, além de identificar todos os equipamentos públicos disponíveis. “Quando o prefeito reivindica algo em sua cidade ele pode expor no mapa a razão e os benefícios da obra”, explica o secretário. “Os nossos técnicos podem fazer uma análise como se estivessem no município”, completa Ratinho Junior.

EXEMPLO – O prefeito de Umuarama, Moacir Silva, em audiência com Ratinho Junior nesta semana, aproveitou a disponibilidade da ferramenta e indicou na tela do sistema as prioridades do seu município: a reforma em quatro escolas, a reurbanização da área central, com pavimentação de algumas vias, e duas pontes ligando bairros distantes ao centro da cidade. “Tudo isto vai garantir melhor qualidade de vida à população”, disse o prefeito.