Por Felipe Ribeiro

O primeiro festival realizado pós a reabertura da Pedreira Paulo Leminski, o Estação Pedreira, é marcado por polêmica envolvendo taxistas e a Secretaria de Trânsito (Setran) de Curitiba neste sábado (26). Isso porque a prefeitura da capital anunciou em seu site oficial que na saída do evento não haveria um ponto fixo para os veículos, o que gerou protestos por parte da União dos Taxistas de Curitiba (UTC).

Através do Facebook, eles questionaram de quem seria a culpa caso o público não tivesse táxi ao fim do evento. “É um absurdo a Setran não fazer um ponto de táxi para uns cem carros no mínimo para a saída do show. As reclamações com certeza virão, mas nossa resposta está pronta e exigiremos explicações da Setran”, afirma a página.

A Prefeitura de Curitiba, por sua vez, informou que o acesso está liberado para os taxistas acessarem a Rua João Gava pela Matheus Leme e foi combinado com a organização que o público será orientado a pegar táxis na Antônio Krainiski, rua lateral da Pedreira. Qualquer taxista que estiver na região pode passar por esta mesma rua para tentar pegar pessoas que estejam indo para casa.

Estação Pedreira

O Estação Pedreira é uma grande celebração musical que marca a reabertura do Parque das Pedreiras e reúne mais de 20 diferentes atrações nacionais, internacionais e locais, com um cardápio musical composto por diversos estilos, que vai do rock passa pelo pop, hip-hop e alternativo, dá espaço à nova MPB e à música eletrônica. Tudo isso, distribuído em, nada menos que, quatro palcos da megaestrutura. O evento celebra a mistura de sons e culturas, abraçando diferentes matizes da música.