Divulgação
Um dos suspeitos foi morto, diz FBI

A polícia de Massachusetts anunciou na madrugada de sexta-feira (19) a morte do primeiro suspeito do atentado na maratona de Boston de segunda-feira, e uma operação em curso para deter o segundo.

Em Watertown, na área metropolitana de Boston, há uma zona de 20 quarteirões em “lockdown” (isolados) e a polícia fez um anúncio destinado à segurança pública: “Não saiam das suas casas. Se alguém bater à porta, que não seja um policial fardado, telefonem para o 911. Se ouvirem algo, telefonem para o 911”, aconselhou o chefe da polícia de Massachusetts, Timothy Alben.

A polícia anunciou ainda a suspensão dos transportes públicos de Boston durante tempo indeterminado.

“Há uma busca para encontrar o suspeito n.º 2”, continuou Alben. “Vocês viram as imagens: é um indíviduo de pele clara ou caucasiano, cabelo encaracolado, que aparecia de boné branco. Está armado e será uma ameaça para qualquer pessoa que se cruze com ele.”

O “suspeito n.º 1”, que aparecia nas imagens divulgadas pelo FBI com óculos escuros e boné preto, está morto, confirmou a polícia. O FBI tinha divulgado, há menos de 24h, fotografias e vídeos dos dois suspeitos e tinha pedido ajuda à população para a identificação dos suspeitos.

Durante a noite houve um tiroteio em Cambridge, entre Boston e Watertown, no campus do MIT, que levou à morte de um polícia. A polícia confirmou entretanto que os suspeitos do atentado na maratona são também suspeitos da morte do polícia no MIT, concretizando o que era uma especulação devido aos casos terem acontecido numa área geográfica próxima.

Boston vive dias particularmente agitados desde que na última segunda-feira se registraram duas explosões de bombas artesanais que mataram três pessoas e fizeram mais de 170 feridos. O atentado ocorreu junto à linha da meta da maratona de Boston (a mais antiga do planeta, com exceção da maratona olímpica).

As informações são do site Mundo