Por Marina Sequinel

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus da Grande Curitiba (Sindimoc) denunciou a retirada de veículos da linha Tamandaré/Cabral pela empresa Glória. Segundo o vice-presidente do Sindimoc, Dino César, o problema foi registrado nesta segunda-feira (9) no terminal Cabral, na capital, onde muitos usuários ficaram sem o transporte coletivo.

“Ontem, só a empresa Tamandaré operou nessa linha. A demanda cresceu e muitos passageiros não conseguiram retornar para casa e tiveram que se virar com um trajeto alternativo. Isso foi uma baita de uma malandragem”, disse César, em entrevista à Banda B na tarde de hoje.

onibus

(Foto: SMCS)

Há, ainda, de acordo com ele, a preocupação de que os motoristas e cobradores que operam nessa linha sejam demitidos. “Agora eles levam a mesma quantidade de usuários com menos veículos. Nós queremos avisar e prevenir os passageiros para que isso não aconteça com outras linhas da região metropolitana”, completou o vice-presidente.

Segundo César, os responsáveis pela fiscalização para que esse tipo de atitude não ocorra são a Urbanização de Curitiba (Urbs) e a Coordenação da Região Metropolitana (Comec). “Enquanto eles ficam nessa briga, nós estamos aqui, lutando para que os trabalhadores e os usuários tenham aquilo que lhes é de direito”, concluiu ele.

A Banda B entrou em contato com a Comec, por se tratar de uma linha metropolitana, e aguarda retorno.

Notícia relacionada

Empresa avisa cancelamento da Linha Colombo/CIC, mas volta atrás a pedido da Comec