Da Redação

Os professores das escolas estaduais do Paraná entram no quinto dia de greve nesta segunda-feira (28). Segundo o sindicato da categoria, a APP, cerca de 80% dos colégios continuam fechados no estado. Nesta terça (29), os trabalhadores farão uma marcha em Curitiba, com o objetivo de obter, do governo do Paraná, uma nova proposta para a assembleia que deve ocorrer após a passeata, às 15h30.

greve-continua-280414-bandab

Professores de Cascavel recepcionaram o governador Beto Richa em um evento de trabalhadores rurais neste domingo. (Foto: Divulgação/ Núcleo Sindical de Cascavel)

A expectativa, segundo o sindicato, é reunir 30 mil pessoas para o evento. Os professores esperam que o governo contemple pontos deixados de fora na última reunião com a categoria: mudanças no contrato dos educadores temporários, nos direitos daqueles que atuam com a Educação Especial e novos concursos públicos. Além disso, a APP não aceita o parcelamento da dívida do governo de R$ 100 milhões em dez vezes.

De acordo com o comando de greve, até a assembleia, a contraproposta deve ter uma melhora significativa. Nesse caso, os professores vão avaliar e decidir se aceitam ou não os pontos traçados, pondo um fim a greve. Caso contrário, a paralisação continua.

Trajetória da marcha

A marcha sairá, pontualmente, às 9h e o trajeto será o mesmo feito, tradicionalmente, na mobilização de 30 de agosto. A saída é feita da praça Santos Andrade, no Centro de Curitiba, seguindo pelas ruas João Negrão  e Marechal Deodoro, e, em seguida, na avenida Marechal Floriano até a praça Tiradentes, continuando pela avenida Cândido de Abreu. Além dos educadores do Paraná, vão participar caravanas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, além do presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Roberto Leão.