Por Luiz Henrique de Oliveira e Marco Piza

cruzamento10092013

Prefeitura disse que cruzamento estava pintado, mas no local a realidade é outra (Foto: Marco Piza)

Pais, professores e até moradores próximos ao Colégio Estadual Professor João Loyola, no bairro Pinheirinho, em Curitiba, estão preocupados com os recorrentes acidentes no cruzamento da Rua Mario Gomes César com a Atilio Brunetti. Em entrevista à Banda B, nesta segunda-feira (09), Sirlei Gutemberg, funcionária da escola, pediu socorro.

cruzamento210092013

“A falta de sinalização causa acidentes” (Foto: Marco Piza – Banda B)

“Está muito perigoso e a sinalização é precária. Eles reformaram a rua e não colocaram sinalização. O asfalto não está pintado e não existe uma lombada sequer. É uma placa de Pare e só. Tanto de manhã como de tarde o movimento é muito grande. Na semana passada um carro invadiu uma calçada e atropelou uma senhora”, disse à Banda B.

Sirlei afirmou que vários protestos já foram feitos.  “Fizemos reivindicação e protestos. A maioria das vezes os carros são jogados para cima da calçada e nós nos preocupamos com as crianças”, completou.

Por meio de fotos tiradas pela reportagem da Banda B nesta segunda, é possível comprovar que as faixas da rua não estão pintadas, não há nenhuma travessa elevada ou lombada e a única sinalização, que garante a suposta segurança dos pedestres e motoristas, é uma placa de Pare no cruzamento.

Resposta Prefeitura de Curitiba

Procurada, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Curitiba deu outra versão para as reclamações da ouvinte. Confira:

“A Rua Mario Gomes Cezar é preferencial no cruzamento com a Rua Atilio Brunetti. Porém, com a revitalização da Atilio Brunetti, muitas pessoas passaram a confundir a preferência, mesmo o local estando sinalizado com pintura e placa. Neste final de semana, a Secretaria Municipal de Trânsito instalou tartarugas neste trecho para reforçar o aviso aos motoristas”.

Questionamento

Por fim, a ouvinte Sirlei fez um questionamento à prefeitura: “Vão esperar uma tragédia acontecer?”.