A Secretária de Segurança Pública do Paraná (Sesp-PR) quer apertar o cerco para tentar descobrir quem vazou tantas informações à imprensa sobre o Caso Evangélico. Em entrevista nesta quarta-feira (6), durante a entrega de 185 viaturas à Polícia Militar, o secretário da Sesp-PR, Cid Vasques, descreveu o que aconteceu como um absurdo: “Foi um descuido muito grande por parte de quem passou as informações aos profissionais da imprensa”, afirmou.

Para Vasques, este vazamento prejudicou o inquérito e confundiu a opinião pública. “Eu não vi nenhum equivoco por parte da polícia nestas investigações. O que eu vi foram vazamentos ilegais e um descuido do profissional da imprensa que trouxe a público estas informações. Pedi um inquérito dentro da Sesp para saber como ocorreu o vazamento desta informação e vamos coibir isto. Muitas pessoas tiveram acesso a estes documentos e por isto talvez não seja fácil descobrir o responsável”, destacou.

Quanto a prisão da doutora Virgínia Soares de Souza e de outras quatro pessoas, o secretário preferiu não se aprofundar e anunciou uma coletiva de imprensa em que detalhes do caso serão passados. “São ocorrências de homicídios que ocorreram de forma seletiva. O inquérito está no Ministério Público e na próxima segunda-feira uma coletiva será realizada para divulgar tudo”, afirmou.

Durante a entrevista, Vasques foi questionado também se o inquérito foi embasado apenas em gravações e se outras pessoas serão indiciadas. “Algumas questões são sigilosas e não podem ser divulgadas. Todas as novidades serão passadas na coletiva de imprensa na semana que vem”, garantiu.

Concurso da PM

Na entrevista, o secretário falou sobre a polêmica envolvendo a prova da Polícia Militar, que foi cancelada em três regiões por problemas na entrega dos documentos. “O concurso foi terceirizado e houve um equivoco. Para nós, o correto é reaplicar a prova sem maiores problemas”, destacou o secretário, sem falar sobre o fato do Ministério Público estar investigando o caso depois de receber denúncias de pessoas que realizaram o convite.

Entrega das viaturas

Foram entregues pelo governo 185 novas viaturas para reforçar a frota das polícias Civil e Militar das regiões de Curitiba, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa e Maringá. Os veículos fazem parte do pacote de 1.470 viaturas que o governo estadual adquiriu.