Da Redação

O Sindicato dos Servidores Municipais (Sismuc) convoca os associados para uma assembleia geral nesta sexta-feira (31). A intenção é votar por um indicativo de greve contra o que o Sismuc chama de o ‘pacotaço de Greca’, que segundo os municipais ataca os direitos adquiridos pela categoria.

Entre as medidas anunciadas por Greca, estão o adiamento da data-base da categoria, de março para novembro, a suspensão do plano de carreira e alterações na licença prêmio e no 13° salário.

Para sindicato, em editorial escrito nesta segunda-feira, Greca escolheu os servidores como inimigos.

“Ele tenta expor os trabalhadores como principais responsáveis pela crise financeira que atravessa o município, jogando-os contra a população. O discurso é o mesmo de sempre: a Prefeitura de Curitiba está quebrada por causa da folha de pagamento do funcionalismo. Nessa escolha política de desprestigiar os servidores que atendem a população de Curitiba, inclusive reconhecido internacionalmente com prêmios na área de saúde e educação, Greca sonega propositalmente que a cidade está abaixo das despesas determinadas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (47% contra os 51% do limite prudencial e 54% do limite máximo)”, afirma o Sindicato.

Além da assembleia, o Sismuc organiza uma paralisação geral de 50 minutos contra a gestão de Greca. Para saber em detalhes as mudanças propostas pelo prefeito, acesse o link abaixo: