Uma pesquisa de opinião pública realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas revela que as ações feitas pelo Governo do Estado, no projeto Verão Paraná 2012/2013, registram altos índices de aprovação dos veranistas. De acordo com o levantamento, 72% dos entrevistados avaliaram como ótimo ou bom os serviços de segurança, limpeza, iluminação e saneamento oferecidos pelo governo durante a temporada.

A pesquisa ouviu 500 pessoas nos municípios de Guaratuba, Pontal do Paraná e Matinhos, entre 25 e 27 de janeiro. “Ampliamos os serviços do governo nos municípios litorâneos para oferecer mais conforto aos veranistas e garantir atenção às pessoas que ali vivem. A aprovação dos nossos serviços comprova que estamos cumprindo o compromisso de melhorar a qualidade de vida dos paranaenses”, afirmou o governador Beto Richa.

Ações de segurança pública tiveram 71,8% de aprovação e a limpeza pública 73,6% de ótimo e bom. O serviço do Corpo de Bombeiros foi aprovado por 94,6% dos entrevistados. “São áreas que, junto com saúde, foram tratadas como prioridade do governo para temporada”, disse Richa. Cerca de 35% dos entrevistados, que frequentaram as praias do Paraná nos últimos dois anos, afirmam que os serviços prestados nesta temporada foram melhores que os da anterior.

No início da temporada, o governo enviou ao Litoral um efetivo da Polícia Militar 20% maior que na operação passada. São dois mil policiais e 900 bombeiros. A Polícia Civil também ampliou o efetivo nas delegacias, com 234 agentes. “Com planejamento, demos o suporte material e pessoal para que essa operação fosse a mais tranquila dos últimos anos. A aprovação dos veranistas é resultado do policiamento comunitário que implantamos no Paraná”, avaliou o comandante-geral da PM, coronel Roberson Bondaruk.

RESULTADOS – O comerciante guaratubano Eduardo Sadzinski disse que é perceptível o reforço da presença policial no município nos últimos anos. Segundo ele, em temporadas anteriores de verão aconteciam muitos assaltos, inclusive na orla. “Agora, um grande efetivo policial está garantido uma temporada tranquila. Com isso, a gente se sente seguro para trabalhar e passear”, disse ele, que tem 33 anos e é dono de uma loja de artigos para praia, brinquedos e roupas.

Além do policiamento ostensivo e de combate a crimes como tráfico de drogas e roubos, a operação de segurança promovida pelo governo deu atenção especial para abusos no volume de som e no consumo de bebidas alcoólicas. O controle da poluição sonora recebeu avaliação positiva de 70,8% dos veranistas. Em relação à temporada passada, 43% disseram que houve melhora no serviço.

“É bom saber que temos segurança para caminhar e passear com nossos filhos pelas praias”, disse José Canhe, 51 anos, que passou o verão no Litoral paranaense com a esposa e dois filhos. A dona de casa Adriane Gonzaga também elogiou o trabalho policial que, segundo ela, se concentrou na prevenção. “Por todo lado tem policiais. Isso traz a sensação de segurança”, afirmou a veranista e moradora de Curitiba.

Destaque para o serviço do Corpo de Bombeiros, que foi classificado como ótimo e bom por 94,60% dos entrevistados. Para o trabalho de salvamento e resgate, foram distribuídos guarda-vidas em 100 pontos ao longo da orla paranaense e em 50 pontos no interior do Estado, além de 64 embarcações em praia e 166 viaturas motorizadas. A corporação distribuiu ainda materiais de prevenção contra afogamentos e pulseiras para identificação infantil.

LIMPEZA – No início da temporada, no final de 2012, o governo estadual assumiu a responsabilidade da coleta de lixo e limpeza da areia, calçadas e ruas. Para isso, reforçou as equipes de limpeza com a contratação de 977 trabalhadores – 309 (ou 40%) a mais que na temporada passada. As equipes são compostas de coletores, varredores, roçadores, motoristas e operadores de máquinas. Também dobrou o número de lixeiras instaladas na orla e aumentou a quantidade de veículos usados no serviço, de 368 para 444.

São mais caminhões compactadores, escavadeiras hidráulicas, caminhões-baú, tratores de esteiras, caminhões-caçambas, pás-carregadeiras, caminhões poliguindastes, ônibus para transporte de funcionários, veículos leves de apoio, caçambas estacionárias e roçadeiras. O Instituto das Águas do Paraná contratou ainda veículos para peneirar e limpar a areia da praia. Com isso, a aprovação dos serviços tiveram altos índices.

A limpeza da areia foi considerada ótima e boa para 75,4%, a coleta de lixo foi positiva para 79,20%, enquanto a limpeza das ruas teve aprovação de 66,20%. “A aprovação comprova efetivamente que o reforço do governo deu resultados. Com as campanhas educativas, tivemos a ajuda dos veranistas que entenderam a relevância de fazer a correta destinação do lixo”, disse o diretor do Águas Paraná, Everton Souza. Cerca de 60% os veranistas consideraram que os serviços de limpeza pública no Litoral melhoram em relação à temporada anterior.

“Logo cedo, já tem um monte de trabalhadores limpando a praia. Esse ano está sendo exemplar, com lixeiras na orla e trabalho de conscientização”, disse a veranista curitibana Lione Bonato. A campanha de conscientização ambiental desenvolvida pelo governo teve aprovação de 92,66% dos entrevistados. O serviço de abastecimento de água foi bem avaliado por 79% dos entrevistados.

SAÚDE – Com a expectativa de que 2 milhões de pessoas passassem a temporada no Litoral, o governo estadual preparou uma série de ações para garantir o atendimento médico/hospitalar adequado aos veranistas. Para isso, foram ampliados o número de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem nas unidades de saúde dos sete municípios. Foram cerca de dois mil plantões médicos, 900 de enfermagem e dois mil de técnicos de enfermagem nos diferentes postos de atendimento.

O governo também destinou sete ambulâncias do Samu que, após o término da Operação Verão, permanecerão nos municípios para atendimento no Litoral. Além de medidas de vigilância sanitária, ações educativas e testes rápidos para identificar a presença de vírus foram oferecidos à população.

A melhoria dos serviços de saúde é observada também pelos moradores da região. É o caso da Fabiele Rodrigues, 30 anos, moradora de Guaratuba, que teve uma intoxicação alimentar e precisou ser atendida com urgência pelos médicos contratados pelo governo. “Um atendimento ótimo, rápido e humano. Que só foi possível graças ao maior efetivo médico”. “É fundamental que o governo se preocupe com o aumento do volume de atendimentos nos hospitais”, afirmou.

CULTURA – Nesta temporada, veranistas e moradores tiveram à disposição as Bibliopraias. São módulos montados na areia para empréstimos e leitura de livros. O projeto foi implantado nas praias de Caiobá, Guaratuba, Pontal do Paraná e Paranaguá. Cada Bibliopraia conta com um acervo de 1,2 mil títulos de todos os gêneros literários. O governo instalou ainda, na orla paranaense, pontos de internet sem fio gratuita. O sinal wi-fi é da Copel Telecom.

A estudante Tuane Andrade, moradora de Curitiba, 20 anos, é uma das veranistas que usa e aprova o serviço de internet oferecido pela companhia. Ela e sua amiga Everlin Aparecida aproveitam o tempo na praia para ler o noticiário e utilizar as redes sociais. “Hoje em dia, o acesso à internet é fundamental. É muito bom ter na areia um serviço de primeira qualidade como esse, com sinal rápido e gratuito”, avaliou Tuane.