(Imagem ilustrativa/Divulgação)

Após horas de negociação, dois homens líbios que haviam sequestrado um avião na Líbia e desviado o voo para a ilha de Malta sob a ameaça de explodir a aeronave se renderam pacificamente, permitindo a liberação das 118 pessoas a bordo, incluindo passageiros e tripulação.

O avião sequestrado, um Airbus A320 da Afriqiyah Airways, partiu de Sabha e tinha como destino Trípoli. A televisão estatal TVM disse que os dois sequestradores a bordo tinham granadas e ameaçavam detoná-las. Todos os voos para o Aeroporto Internacional de Malta foram desviados e equipes de emergência foram enviadas ao local.

Por mensagem nas redes sociais, o primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, informou que os sequestradores haviam se rendido e que seriam revistados e levados em custódia.

O piloto Ali Milad disse a uma rede de televisão da Líbia que inicialmente os sequestradores lhe pediram para ir a Roma. Ele identificou os dois sequestradores como

Moussa Shaha e Ahmed Ali que, segundo o piloto, buscavam asilo político na Europa por serem perseguidos na Líbia por seguidores do ex-ditador Moammar Gadhafi. Fonte: Associated Press.