Por Felipe Ribeiro

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Manifestantes do grupo Frente de Luta pelo Transporte estão convocando para esta quinta-feira (26) uma manifestação para pedir a redução da tarifa de ônibus dos atuais R$ 2,70 para R$ 2,25. O protesto irá ocorrer uma semana após o relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que encontrou 40 irregularidades nos contratos da Prefeitura da capital e afirmou que a passagem poderia custar R$ 2,25 em Curitiba.

Em entrevista ao jornalista Adilson Arantes na tarde desta quarta, um dos organizadores do protesto, Matheus Landoski, afirmou que a Frente de Luta pelo transporte já sabia dessa “gordura” de pelo menos R$ 0,50. “Esse é um lucro acima do já previsto na licitação, o que eu particularmente acho bem ruim, que é lucrar em cima do bem público. Mas se aprendemos alguma coisa com as manifestações de junho, é que só conquistamos alguma coisa quando a população vai para as ruas exigir do poder público”, comentou.

Até as 14h desta quarta-feira (25), 1.041 pessoas haviam confirmado presença na rede social Facebook. Na descrição do evento, os manifestantes dizem que já denunciavam essas irregularidades nas manifestações de julho e que agora “é a hora de ir às ruas para pedir a redução da tarifa”.

“Está na hora de nos manifestarmos mais uma vez e exigirmos o fim dos contratos irregulares apontados pelo Tribunal de Contas, a estatização da Urbs, e a diminuição imediata da tarifa de ônibus para 2,25!”, diz o grupo.

A manifestação está marcada para as 18h na Boca Maldita.