Por Felipe Ribeiro e Antônio Nascimento

Foto: Arquivo PessoalFoto: Arquivo Pessoal

Sábado, 7 de julho de 2007, o dia em que mudou completamente a vida do segurança João Moreira Ramos, de 42 anos.  Casado e pai de dois de filhos, Ramos havia saído de casa para trabalhar em uma casa noturna do bairro Campo Comprido, em Curitiba, e nunca mais voltou a ser a mesma pessoa.

Baleado na coluna, o segurança ficou tetraplégico e, por não conseguir movimentar a maioria dos órgãos desde então, vive na dependência e ajuda de outras pessoas. Contando com o apoio integral da esposa e dos filhos, não consegue nem expressar o quanto é agradecido. “É uma situação delicada, já que até para ir ao médico preciso dos meus dois filhos juntos para que possam me colocar no carro”, lamenta.

Tendo como únicos movimentos a da língua e os olhos, relata com emoção os momentos seguintes ao do disparo e torce para que ninguém passe pela mesma situação. “Só lembro de acordar no Hospital Evangélico, mas hoje passo por dificuldades de vários tipos e minha família é meu grande apoio”, conta.

Devido ao grande porte, Ramos sofre até mesmo com as cadeiras de rodas, que muitas vezes não aguentam o seu peso. Após várias quebras e soldagens, entrou em contato com a Banda B para fazer um apelo: pedir uma cadeira de rodas nova e fraldas geriátricas.

Quem puder ajudar Ramos, basta entrar em contato com a família pelo telefone 3347-0027.