Os funcionários do Centro Médico Comunitário do Bairro Novo (Hospital do Bairro Novo), em greve desde a manhã desta quarta-feira (23), devem receber seus pagamentos até sexta-feira, de acordo com declaração do secretario municipal de Saúde, Adriano Massuda, ao Jornal da Banda B Segunda Edição de hoje. Segundo o secretario, após uma prestação de contas entre a Prefeitura de Curitiba e a Sociedade Evangélica Beneficente, ficou determinado esse depósito. “Com o pagamento esperamos que eles retornem aos trabalhos o mais rápido possível”, disse.

Mas, de acordo com o advogado do Sindicato dos Empregadores em Estabelecimentos de Saúde de Curitiba e Região (Sindesc), Rafael Eztruske, a informação não é oficial e apenas com o depósito em conta, os funcionários voltam ao trabalho. “Cansamos de promessa, apenas com o dinheiro em conta saímos da greve”, afirmou.

A decisão de greve foi tomada em assembleia na noite de segunda-feira. Os cerca de 150 funcionários estão com dois salários atrasados e alegam também que não receberam ainda a segunda parcela do 13º salário e que o vale-alimentação também está em falta. No início da manhã, os trabalhadores se reuniram novamente em frente ao Centro Médico para protestar com faixas e cartazes. Segundo o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Curitiba e Região (Sindesc), apenas 30% da equipe está atendendo.